Kilos Naufragados

LilySlim Weight loss tickers

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

Coração apertado ....

Hoje o meu post, não é para falar de mim diretamente...

Acompanho um blog, e nos últimos dias a autora está indecisa quanto a  realização da cirurgia.
Eu tenho pensado nela desde o dia que li o post, adicionei no msn, para converar, mas ainda não houve oportunidade.
Quem sou eu, para dar pitaco na vida alheia, mas não fazer nada, está me incomodando...
Então, assim como ela, pensei que pudessem haver outras pessoas no mesmo dilema, e para tentar ajudá-las, pensei em falar um pouco sobre a OBESIDADE.

Haha, que novidade, até parece que a gente que é gordinho já não sabe muito bem o que é isso não é?
Sabe, muitoooo, mas acho que esquecemos, ou não queremos não lembrar....

Se estou te expondo querida, me desculpe, mas a minha intenção é apenas tentar te apoiar!

Em homenagem à A FIM DE VIVER!

A OBESIDADE nada mais é, que o excesso de gordura no nosso corpo. Essa gordura, sendo localizada (geralmente no abdome) ou geral, se apresenta acima do limite do que é necessário para o nosso metabolismo (a tranformação daquilo que consumimos em energia, para que o corpo funcione).



A Obesidade é uma DOENÇA! 

Doença esta causada por vários fatores e que com sua evolução, facilita a falência ou funcionamento inadequado de vários órgãos, levando assim, piora da qualidade de vida e em consequência disto, pode levar à morte.

É uma epidemia, uma doença mundial e a principal causa do seu aumento, são a má alimentação e o sedentarismo.

O excesso de peso e de gordura no corpo desencadeia e piora problemas de saúde que poderiam ser evitados.


Eis alguma co-morbidades que podem ser desencadeadas ou agravadas pela obesidade:

Coração:
As primeiras doenças que costumam afetar o obeso são as do coração. O coração de uma pessoa acima do peso tem que trabalhar mais. Se seu peso ideal é 70kg, seu coração foi feito para trabalhar num corpo de 70 kg. Se você pesa 100, ele tem que trabalhar para um corpo de 70 e mais um de 30 e fica sobrecarregado.
Entre as várias doenças do coração está a hipertrofia ventricular, que é o aumento do músculo do coração por excesso de trabalho. A hipertrofia pode evoluir para a insuficiência e gerar arritmia e também aumenta o risco de um acidente vascular cerebral e morte súbita.

Hipertensão:
A hipertensão é outro problema comum entre os obesos. Um estudo americano mostrou que 75% dos hipertensos são obesos. O motivo é a alta produção de insulina; por isso muitas vezes o obeso não é diabético, mas tem problema com a pressão alta. A insulina funciona na manutenção do tamanho dos vasos sanguíneos e também favorece a absorção de água e sódio.
Uma alimentação não balanceada somada à compressão dos vasos sanguíneos resulta na pressão alta, que aumenta os problemas no coração.
Segundo a Sociedade Brasileira de Hipertensão, o problema é a causa de 40% das mortes por acidente vascular cerebral (avc/derrame).

Trombose:
Como o coração do obeso funciona com dificuldade, há um mau bombeamento de sangue para o corpo inteiro, gerando doenças ligadas ao sistema vascular.
É comum que obesos tenham varizes nas pernas e enfrentem um risco maior de ter trombose (acúmulo de coágulos de sangue dentro de vasos sanguíneos).
Uma pesquisa publicada no American Journal of Medicine, em 2005, mostrou que os pacientes obesos tinham 2,5 vezes mais chance de ter trombose do que os indivíduos não obesos. E esse risco foi maior entre as mulheres obesas do que entre os homens obesos (2,75 contra 2,02, respectivamente) e entre os pacientes obesos com menos de 40 anos, em relação aos mais velhos.

Apnéia:
Apnéia é a parada respiratória involuntária durante o sono, muito comum entre os obesos, é pouco conhecida e muito grave. O problema atinge mais da metade dos obesos mórbidos.
A apnéia acontece mais nos obesos porque eles têm excesso de gordura na região do pescoço e a faringe fica mais estreita, facilitando o fechamento involuntário. Na posição horizontal do corpo durante o sono, a expansão do pulmão para a respiração também é mais difícil.
Quem sofre de apneia não tem um sono normal e enfrenta problemas durante o dia, como cansaço, dificuldade de concentração e pressão alta.

Esteatose hepática:
É o acumulo de gordura no fígado, órgão responsável pelo metabolismo dos lipídeos, que viram glicose e vão para o sangue.
Quando há um excesso de gordura ingerida, o fígado não consegue metabolizar tudo e parte se acumula no órgão, que pode desenvolver cirrose ou fibrose. A cirrose é normalmente associada à ingestão de álcool, mas neste caso, pode aparecer em pessoas que não bebem.

Depressão:
O problema psiquiátrico afeta uma grande quantidade de obesos. Estatísticas mostram que, na população, 30% das pessoas terão algum tipo de depressão ao longo da vida. Já entre os obesos, esse número sobre para 89%.
São pessoas que sofrem muito com a autoestima, principalmente na adolescência, uma fase em que é importante a socialização. A depressão é uma doença tão importante quanto a pressão alta, por exemplo.

Asma:
A asma está relacionada à presença de uma substância produzida no tecido adiposo, capaz de provocar o fechamento dos brônquios. Estudos já mostraram que, quanto maior o índice de massa corporal, maior a quantidade dessa substância é produzida pelo corpo. Por isso, os obesos sofrem mais de asma.

Infertilidade e gravidez de risco:
A produção anormal de hormônio nas mulheres obesas desencadeia uma série de problemas relacionados à gravidez.
A alta taxa de gordura no corpo provoca maior produção de testosterona (hormônio masculino), a menstruação fica irregular e a mulher tem mais dificuldade para engravidar. A gravidez da mulher obesa costuma ser de alto risco. Ela pode abortar devido à pressão alta e o bebê também pode ser afetado.
Um estudo lançado na revista da Associação Americana de Medicina mostrou que as obesas têm o dobro de chance de ter filhos com problemas congênitos, como má formação da medula espinhal (que pode levar a um aborto ou a falta de movimento dos membros inferiores) e do coração.
O diabetes do tipo 2, que afeta muitas mulheres obesas, também é um fator de risco para gerar problemas no sistema nervoso central e no coração do bebê.
Os resultados de ultrassonografia também são mais imprecisos em mulheres obesas, pois a camada de gordura abdominal atrapalha o exame.

Neoplasia:
Esse tipo de crescimento desordenado de células, que pode ser benigno ou virar um câncer, é facilitado pelo aumento de peso. Obesos têm deficiência de um tipo de linfócito chamamo “natural killer” (assassino natural) que combate células mutantes.
Muitos casos de câncer são combatidos pelo nosso corpo porque essas células atuam em nossa defesa. Mas, no caso do obeso, as células não conseguem combater sozinhas e o tumor pode se desenvolver.
O aumento de massa corpórea é um fator de risco para mulheres desenvolverem câncer de mama e de endométrio.

Colesterol alto:
Os obesos têm baixa taxa de HDL, o colesterol bom que diminui o risco de ataque cardíaco e ajuda a remover o colesterol ruim das paredes das artérias. O acúmulo de gordura dentro dos vasos pode causa entupimento e até um infarto.

Diabetes do tipo 2:
No Brasil, existem de 7 a 8 milhões de pessoas com diabetes do tipo 2. Isso representa 5% da população, porcentagem que é a média em outros lugares do mundo. Porém, mais de 70% dessas pessoas com diabetes têm algum grau de peso acima do normal.
O diabetes tem fatores genéticos, mas quanto maior o peso de uma pessoa, maior a chance de ele aparecer. Isso acontece porque o aumento do peso e da gordura no corpo ocasiona uma resistência à ação da insulina, o hormônio que auxilia o organismo a regular os níveis de glicose.


Além dessas, pode-se citar: impotência sexual, gota, artrites e artroses....

Mas além das doenças do corpo, ainda existem as doenças da alma, do coração e isso leva à danos muitas vezes irreparáveis...
Diante de diversos traumas psicológicos e emocionais, o obeso tende ao isolamento, muitas vezes causado pela discriminação que sofre nas ruas, no trabalho ou até mesmo em casa.

Muitas vezes, o excesso de gordura faz com que a pessoa tenha dificuldade de realizar as atividades laborais (de trabalho), e com isso, leva ao desemprego. E se a pessoa está desempregada, pode ter muiiiiiiitas qualidades, porém o entrevistador acaba optando por outro candidato meia boca, porém que está "dentro dos padrões".

Essas perdas vão levando a sentimentos de frustração, grande insatisfação diante desta baixa-estima e com isso, entra naquele ciclo vicioso: fica ansioso, recorre a comida para melhorar esses sentimentos, e acaba engordando cada vez mais!

Passamos a repetir inconscientemente um comportamento psicológico através da não aceitação do próprio corpo; acreditamos que todo e qualquer problema que tenhamos é causado pela obesidade; temos muitas vezes carência afetiva; vergonha de expor-se, portantanto, acabamos por nos excluir de convívio social; temos grande ressentimento do passado, raiva do presente e medo do futuro; preguiça; insegurança; inveja; somos imediatistas, queremos para ontem os resultados e com isso, entramos em regimes extremistas e somos os mestres em auto-justificação.

Quem nunca foi ao médico e disse: Eu não tomo café, mal almoço, nunca janto....não sei como ou porque eu engordo!!!?

Como não sabe? Eu tenho certeza que sabe sim!!!!
Eu, por exemplo, vivo arrumando desculpas para não realizar os exercícios físicos, e amodoro consumir coisas engordantes...Posso (podia) até ter uma alimentação mais regrada esaudável na semana, mas no final de semana, não resistia às delícias que meu pai prepara e comia não só para matar a fome, mas também  por muita GULA! Sem contar as saídas com o noivo, para comer muitas coisas calóricas. Ahhhh, tem o sorvete também...era sorvetedependente...se estava feliz, se estava triste...Sorvete!

Se você quer fazer um tratamento, para curar a sua obesidade, precisa reconhecer que está doente! Precisa aceitar que o seu estilo de vida é o problema e que ele, é quem faz você engordar. Nada de colocar a culpa na família, no excesso de trabalho, na falta de tempo para comer bem, nos conjuges, nos filhos....
No meu caso, não é o meu pai que cozinha maravilhosamente bem e que fica super feliz em fazer coisas que nós gostamos de comer....

Muitas vezes, a gente não se aceita gordo e desta forma não aceita esta realidade e vive esperando uma fórmula mágica para resolver este problema.
Eu juro para vocês, com um IMC de 48, eu juraaaaaaava que não era obesa móbida... Eu dizia: "ahhh, eu ainda passo na catraca do ônibus"....que merda (desculpe a palavra) de comparação!

É difícil admitir que temos uma compulsão pelos alimentos...

Não podemos ficar impotentes quanto a obesidade. Está é uma doença crônica, mas podemos apenas controlá-la e não curá-la.  Esse controle depende apenas de nós, podemos recair, mas não por isso desistir.

Procure ajuda: seja um endocrinologista, um cirurgião gastroenterologista, nutricionista, psicólogo, nutrólogo ou educador físico... você não precisa passar por tudo isso sozinha!

Seja emagrecendo com a melhora da alimentação, início de exercícios físicos ou ainda com o empurrãozinho da gastroplastia, o importante é que ao tomar a decisão de fazer algo por você, você já é uma vencedora!!!!


Já disse aqui algumas vezes, para emagrecer, não existe fórmula mágica: exige disciplina, conhecimento, determinação e força, muita força de vontade!!!!!!
Quer milagre, só na igreja, porque em qualquer método de emagrecimento que você escolha, sem você se ajudar, não há método para emagrecimento que dê certo!
E a gente é preguiçoso né? As coisas começa a apertar, e invés de prosseguir, a genta logo joga a toalha, se rende e....

Pensem nisso...

Estou muito confiante na minha mudança, e tenho certeza que esta, é minha última tentativa...quero controlar a minha doença e ser saudável!


Um beijo e desculpem pelo post enormeeee...

9 comentários:

  1. Ai Jói, essa amiga nossa do bloguinho citado tá num dilema e ja faz tempo né.
    A gente só pode tentar confortá-la e dar apoio. Claro que podemos falar horrores sobre as maravilhas que a ciru traz, assim como tb falar sobre as coisas ruins pq nem tudo são flores, mas só ela mesma poderá filtrar e tirar o melhor das nossas ajudas.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  2. Dou mt força a blogueira indecisa e mesmo sem fazer a ciru. ainda sei que ela é o melhor para obesos.
    Vejo a evolução de vcs e fico maravilhada, minha tia fez no final de 2011 e hoje só agradece por ela!

    ResponderExcluir
  3. eu tbm li o depoimento dela, que tentei dar força neh, mas vms ver se ela não desiste... qnt a pastosa falta pouquinho pra vc chegar lá viu bjokasss

    ResponderExcluir
  4. ♥╲╭━━━━╮♥ ╭━━━━━━━♥━━━━━━╮
    ♥╲┃╭╮╭╮┃╲┃Tem selinho pra vc la ♥
    ┗┫┏━━┓┣┛╰┳╮ No meu blog !
    ♥╲┃╰━━╯┃━━━╯ Beijos ;) ♥
    ♥╲╰┳━━┳╯♥ ╰━━━━━━━━━━━━╯

    http://venha-emagrecer-comigo.blogspot.com/2012/02/eu-ando-desanimada.html

    E tenha um maravilhoso final de semana!

    ResponderExcluir
  5. Jói, parabens pela sua postagem! Tudo bem que ela já pode ter lido tudo isso em vários lugares, mas quem sabe lendo aqui, de novo, ela não repense não é? Por que tem períodos que a gente fica aí ignorando isso tudo, que é o que nos impulsiona a mudar. Fiquei com vontade de dizer a ela "claro que voce deve fazer", mas como alguem citou, é uma questão muito pessoal. Vamos bombardear o bloguinho dela com muito apoio, talvz, quem sabe... Bjos, parabens di novo!

    ResponderExcluir
  6. oi linda, otimo post, longo mais otimo rsrsr. sempre bom falar que a obesidade é uma doença e como tal precisa ser tratada. beijos e sucesso

    ResponderExcluir
  7. Oii JóiJói, POST ESCLARECEDOR! - Ainda há mesmo muitas pessoas que tem receio se o seu caso é para cirurgia, sem falar que quem os sabotou a vida inteira muitas vezes ficam em volta quando tomamos a decisão dizendo: " tente mais vezes outras dietas pode dar certo...." - E isso é fato! Se antes quando fazíamos as dietas já tínhamos sabotadores, depois da cirurgia ainda teremos, por isso precisamos estar determinadas no que queremos este é o principal!!! - As vezes quem menos esperamos seja pai , mãe, avó ou irmãos ou amigos proximos nos Sabotam, inconscientemente....e tudo colocamos a perder! Por isso é necessário estar ciente que isso não vai ser diferente depois, a posição e controle deve ser adotada para realmente uma mudança de vida!! BJ lindona!! Ótimo findeee pra você \o// beijos!

    ResponderExcluir
  8. Eu sempre digo que a cirurgia é apenas uma ferramenta para o emagrecimento, somente nós que temos o cuidado fazer o pós certinho, os sabotadores vão existir com cirurgia ou sem...até decidir o que quer se cirurgia e ou dietas é um longo caminho, poristo sempre falo que a melhor alternativa é o bom preparo psicologico pra tudo dar certo.
    Bjos

    ResponderExcluir

Seu pitaco é bem vindo!!!
Obrigada.